Estratégia & Análise
ISSN 0033-1983
Principal

Artigos

Clássicos da Política Latino-Americana

Coluna Além das Quatro Linhas

Coluna de Rádio

Contenido en Castellano

Contos de ringues e punhos

Democracy Now! em Português

Democratização da Comunicação

Fale Conosco

LARI de Análise de Conjuntura Internacional

NIEG

Original Content in English

Pensamento Libertário

Publicações

Publicações em outros idiomas

Quem Somos

Sobre História

Sugestão de Sites

Teoria



Apoiar este Portal

Apoyar este Portal

Support this Website



Site Anterior




Creative Commons License



Busca



RSS

RSS in English

RSS en Castellano

FeedBurner

Receber as atualizações do Estratégia & Análise na sua caixa de correio

Adicionar aos Favoritos

Página Inicial
















































Artigos •
Para jornais, revistas e outras mídias •


O FCPA e a capacidade investigativa global do Departamento de Justiça dos EUA

amfj

A projeção de poder do império é proporcional a capacidade de penetração nos aparelhos de Estado da Semiperiferia

09 de setembro de 2017, Bruno Lima Rocha

Desde o início da Operação Lava Jato viemos destacando a necessidade de interpretação da Cooperação Judicial do Brasil com os Estados Unidos dentro da grande estratégia de projeção de poder da Superpotência. Através do Departamento de Justiça (DoJ, equivalente ao Ministério da Justiça, MJ nacional) e em estreita coordenação com os departamentos de Estado e Defesa, além de integração interagências, o ainda país mais rico do mundo exerce sua influência jurídico-criminal de forma seletiva e discricionária em escala planetária. 


ler •
• voltar

enviar •



A governança global do fluxo de ilícitos financeiros e a evasão de divisas


O fluxo de ativos é a forma atual de circulação de riquezas

30 de agosto de 2017, Bruno Lima Rocha

O fluxo de ilícitos financeiros é uma das formas mais evidentes de evasão de divisas – fiscal ou em ativos – em escala mundo, transferindo recursos coletivos para a acumulação privada. Isso implica em concentração de riqueza e empobrecimento das sociedades. Ao contrário da imagem mais difundida, os chamados “paraísos fiscais” não são necessariamente ilhas ou territórios isolados, mas sim soberanias vinculadas às potências globais como EUA, Grã Bretanha (e Commonwealth), Suíça, Alemanha e China. Considerando que Estados com projeção mundial são, de fato, controladoras destas “jurisdições especiais” que escoam a riqueza do planeta, seria razoável que os instrumentos e instituições de fiscalização e governança não estivessem vinculados a estes países. Mas, como forma o padrão hegemônico no Sistema Internacional (SI), ocorre justamente o oposto. Há uma sobreposição de interesses, levando a uma evidente suspeição desta arquitetura de governança financeira. 


ler •
• voltar

enviar •



As portas giratórias e a “blindagem” do Banco Central

geoverdade

As riquezas do país sob controle da agiotagem de fraque

25 de agosto de 2017, Bruno Lima Rocha, Luizi Ravel e Ricardo Camera

Diariamente somos bombardeados de informações supostamente “econômicas” prevendo o desastre, defendendo o congelamento das contas públicas e redução de “gastos” do governo central. Especialmente no Brasil pós-golpe (abril de 2016), a impressão levada para as grandes audiências é de um país à beira da falência. Os “especialistas” que veiculam suas versões nos conglomerados de mídia, abusam do uso do fontismo. Esta técnica jornalística trabalha com “fontes” onde, de forma oculta, e dando vez e voz ao leva e traz dos deformadores de opinião pública através da manipulação da opinião publicada, nos fazem crer em absurdos. Toda vez que um tema de governo é afirmado como pertencente ao universo da “técnica”, creiam, é porque existe uma razão indefensável e um sujeito oculto. 


ler •
• voltar

enviar •



Jurisdições secretas e paraísos fiscais pós-2008


Os "paraísos" fiscais são fator de acumulação das oligarquias financeiras do centro do capitalismo

11 de agosto de 2017 - Bruno Lima Rocha

Com este texto, em paralelo à difusão do pensamento descolonizado e de base latino-americana, além das análises de conjuntura, abro outra coletânea. Nesta pesquisa de relevo, vamos observar as interseções entre a circulação do capital financeiro, a financeirização dos países, os mecanismos centrais de governança (ou de consentimento para estas operações) e o complexo mundo das offshores e “paraísos fiscais”. A temporalidade desta pesquisa de relevo é no “ocidente” globalizado e no capitalismo avançado pós-2008. 


ler •
• voltar

enviar •



A denúncia contra Temer arquivada pela Câmara e a barganha institucionalizada

radiocriciuma

O plenário elevou a tensão até quase chegar às vias de fato

04 de agosto de 2017, Bruno Lima Rocha

Passava das 22 horas da 4ª feira, 02 de agosto de 2017, quando a votação nominal no plenário da Câmara dos Deputados encerrou. No total, 263 votos a favor do arquivamento da denúncia, indo ao encontro do relatório substituto produzido pelo deputado tucano mineiro Paulo Abi-Ackel na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da casa. Contra o arquivamento, foram 227 votos, houve 2 abstenções e 19 ausentes (ver http://encurtador.com.br/egF29 ) . O país, em plena deflação recessiva, acompanhou ao período do recesso parlamentar e os dias que antecederam a votação sendo de intensa barganha e negociações vindas do Planalto. Nada de novo, fora os holofotes e a vontade do residente do Jaburu em nada esconder.  


ler •
• voltar

enviar •





O Brasil em transe e a ausência de penetração da crítica »

Moro condena Lula, a disputa pela agenda pré-2018 e o múltiplo conflito »

Ditadura de classe, golpe branco e o início do fim dos direitos sociais no Brasil »

O Brasil na encruzilhada: a denúncia na CCJ e o compadrio oligárquico do Jaburu »

Análise inicial após a denúncia do PGR tendo Michel Temer como alvo »

Revisitando Aníbal Quijano e a colonialidade do poder na América Latina »

Após a votação no TSE, aumentam as chances de Temer seguir no cargo até as eleições de 2018 »

Análise do curtíssimo prazo após a repressão de 24 de maio de 2017 »

Análise de conjuntura da crise política após os dois pronunciamentos de Michel Temer »

Análise da crise política ao calor do momento »

O monstro está solto e a saída domesticada também: uma análise de conjuntura do momento político brasileiro »

As distintas agendas da política: fim da Nova República e leis regressivas através de um governo ilegítimo »

Ausência de ideologia de câmbio e a base para a guinada à direita »

A tragédia de Saco e Vanzetti e a greve dos Municipários de Cachoeirinha – lições e fantasmas ressurgindo »

A projeção ideológica da Operação Lava Jato na América Latina »



ver todos »