Estratégia & Análise
ISSN 0033-1983
Principal

Artigos

Clássicos da Política Latino-Americana

Coluna Além das Quatro Linhas

Coluna de Rádio

Contenido en Castellano

Contos de ringues e punhos

Democracy Now! em Português

Democratização da Comunicação

Fale Conosco

LARI de Análise de Conjuntura Internacional

NIEG

Original Content in English

Pensamento Libertário

Publicações

Publicações em outros idiomas

Quem Somos

Sobre História

Sugestão de Sites

Teoria



Apoiar este Portal

Apoyar este Portal

Support this Website



Site Anterior




Creative Commons License



Busca



RSS

RSS in English

RSS en Castellano

FeedBurner

Receber as atualizações do Estratégia & Análise na sua caixa de correio

Adicionar aos Favoritos

Página Inicial
















































Artigos •
Para jornais, revistas e outras mídias •


Lavagem de dinheiro e a hipocrisia estruturante do Sistema Financeiro Internacional

The Telegraph

Os bancos do Reino Unido organizam o maior volume de lavagem de dinheiro em escala mundo

14 de outubro de 2017, Bruno Lima Rocha

O tema da lavagem de dinheiro ganha volume e importância nas ações de Cooperação Juridica Internacional e obedece à agenda de projeção de poder em termos securitários vindo do Império. Iniciando na década de ’80, e desenvolvido em paralelo ao esforço de apoio aos mudjahiddin do Afeganistão lutando contra a ocupação da União Soviética, a circulação de ativos não rastreáveis ocupou a agenda das agências de inteligência, redes de terrorismo, narcotráfico, tráfico de armas e atividades complementares a segurança avançada dos Estados líderes – como em operações de cobertura e financiamento dos contras da Nicarágua, treinando em Honduras. O inimigo global do “ocidente” estava sendo derrotado e,  automaticamente, os alvos permanentes tinham de ser modificados.

 


ler •
• voltar

enviar •



A Nova República acabou: a esquerda ainda não ressurgiu e o fascismo de mercado insiste em protagonizar o debate

politico

O neofascismo sai da penumbra e se aproxima da política cotidiana

04 de outubro de 2017, Bruno Lima Rocha

Há tempos queria começar uma pequena série de análises mais ensaísticas e menos conjunturais, aproximando-me da estupefação ampla, geral e irrestrita onde nos encontramos. Afirma-se “Brasil em transe” e há algo de racional nisso. Nestas breves palavras que seguem, começo tal empreitada.

 


ler •
• voltar

enviar •



O Sistema Internacional da liquidez infinita e acumulação selvagem

pymnts.com

A próxima bolha de ativos é consequência direta da jogatina sem lastro e a drenagem da riqueza através da espoliação do rentismo

29 de setembro de 2017, Bruno Lima Rocha

 

O exercício de hegemonia da Superpotência vem do monitoramento e punição discricionária sobre a arquitetura financeira mundial através da qual sua oligarquia, retroalimentada por um sistema de portas giratórias entre os aparelhos de Estado e os componentes do Sistema do BIS e complementares, elege alvos de forma discricionária, atuando a partir do interesse direto de grupos de pressão dos EUA.

É urgente interpretar tanto a situação do capitalismo financeiro em sua etapa contemporânea, como as formas não militares de exercício da hegemonia – hoje desafiada – da Superpotência no Sistema Internacional (SI). Precisamos analisar a perda de perspectivas da semiperiferia em termos da promoção de um desenvolvimento capitalista autônomo num ambiente de economia globalizada com dominância financeira e gestão hegemônica da potência principal da arquitetura do Sistema Monetário Internacional. 


ler •
• voltar

enviar •



A histeria da nova extrema direita brasileira e os perigos à vista

O avanço do retrocesso tomou forma em Porto Alegre

uff_memoria

23 de setembro de 2017, Bruno Lima Rocha

É urgente debatermos o conceito de hegemonia e colocar sobre o tabuleiro de possibilidades os diversos flancos abertos pelas esquerdas brasileiras para o avanço de facções retrógradas, ainda que disseminadas através de redes sociais e com linguagem pós-moderna. O caso citado abaixo materializa este conceito e o debate consecutivo.

No domingo, dia 10 de setembro, o Santander Cultural (operando como museu e com mostras permanentes no centro de Porto Alegre) encerrou de forma prematura a mostra Queermuseu – Cartografias da Diferença na Arte Brasileira. Prevista para durar até 08 de outubro – data consagrada como o martírio de Che Guevara na Bolívia -, a exposição de artes plásticas e visuais, tendo como curador o respeitadíssimo Gaudêncio Fidelis, foi o epicentro de mais uma polêmica conservadora na Província de São Pedro. Mais do que debater se as obras eram aptas ou não para visitação escolar, do ponto de vista estratégico, foi um momento singular na disputa pela legitimidade no espaço público brasileiro contemporâneo. 


ler •
• voltar

enviar •



O FCPA e a capacidade investigativa global do Departamento de Justiça dos EUA

amfj

A projeção de poder do império é proporcional a capacidade de penetração nos aparelhos de Estado da Semiperiferia

09 de setembro de 2017, Bruno Lima Rocha

Desde o início da Operação Lava Jato viemos destacando a necessidade de interpretação da Cooperação Judicial do Brasil com os Estados Unidos dentro da grande estratégia de projeção de poder da Superpotência. Através do Departamento de Justiça (DoJ, equivalente ao Ministério da Justiça, MJ nacional) e em estreita coordenação com os departamentos de Estado e Defesa, além de integração interagências, o ainda país mais rico do mundo exerce sua influência jurídico-criminal de forma seletiva e discricionária em escala planetária. 


ler •
• voltar

enviar •





A governança global do fluxo de ilícitos financeiros e a evasão de divisas »

As portas giratórias e a “blindagem” do Banco Central »

Jurisdições secretas e paraísos fiscais pós-2008 »

A denúncia contra Temer arquivada pela Câmara e a barganha institucionalizada »

O Brasil em transe e a ausência de penetração da crítica »

Moro condena Lula, a disputa pela agenda pré-2018 e o múltiplo conflito »

Ditadura de classe, golpe branco e o início do fim dos direitos sociais no Brasil »

O Brasil na encruzilhada: a denúncia na CCJ e o compadrio oligárquico do Jaburu »

Análise inicial após a denúncia do PGR tendo Michel Temer como alvo »

Revisitando Aníbal Quijano e a colonialidade do poder na América Latina »

Após a votação no TSE, aumentam as chances de Temer seguir no cargo até as eleições de 2018 »

Análise do curtíssimo prazo após a repressão de 24 de maio de 2017 »

Análise de conjuntura da crise política após os dois pronunciamentos de Michel Temer »

Análise da crise política ao calor do momento »

O monstro está solto e a saída domesticada também: uma análise de conjuntura do momento político brasileiro »



ver todos »