Estratégia & Análise
ISSN 0033-1983
Principal

Artigos

Clássicos da Política Latino-Americana

Coluna Além das Quatro Linhas

Coluna de Rádio

Contenido en Castellano

Contos de ringues e punhos

Democracy Now! em Português

Democratização da Comunicação

Fale Conosco

LARI de Análise de Conjuntura Internacional

NIEG

Original Content in English

Pensamento Libertário

Publicações

Publicações em outros idiomas

Quem Somos

Sobre História

Sugestão de Sites

Teoria



Apoiar este Portal

Apoyar este Portal

Support this Website



Site Anterior




Creative Commons License



Busca



RSS

RSS in English

RSS en Castellano

FeedBurner

Receber as atualizações do Estratégia & Análise na sua caixa de correio

Adicionar aos Favoritos

Página Inicial
















































Coluna de Rádio •
Opinião falada sem meias palavras •
Programa Periscópio da Mídia 24 de novembro de 2011


A PEC 33/09, que restabelece a exigência do diploma de Jornalismo para o exercício da profissão, aguarda votação no Senado Federal. No momento, poder público e iniciativa privada fazem o que bem entendem na contratação de profissionais da área.

Ouça e baixe o programa aqui.

Mais uma cidade contraria a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) em relação à obrigatoriedade do diploma de jornalista. Fortaleza se tornou o quinto município a cobrar dos órgãos públicos a contratação de jornalistas profissionais. Enquanto isso, o jornal Folha de São Paulo demite 10% da sua redação.

Na capital do Ceará, a prefeita Luizianne Lins (PT) sancionou o projeto de lei que obriga os órgãos públicos do município a contratar apenas jornalistas com graduação na área para o exercício da profissão. Cidades como Belo Horizonte, Campina Grande, Natal e Maceió, além dos estados de Mato Grosso e Rio Grande do Sul, também possuem projetos de lei semelhantes. O Periscópio da Mídia questiona quem perde e quem ganha com a decisão do STF e de que forma a não obrigatoriedade do diploma atinge as relações de trabalho.

O jornal Folha de São Paulo é quem mais tem prejudicado a categoria. Após demitir 40 jornalistas, o equivalente a 10% da redação, o periódico da família Frias abusou de matérias de colaboradores. Em quatro dias, foram 23 textos de profissionais sem nenhum vínculo empregatício com a empresa, principalmente nas editorias de “Cotidiano” e “Ilustrada” do Folha.com. De acordo com o Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Estado de São Paulo, o Grupo Folha aumentou seu faturamento nos últimos meses e não teria justificativas para o corte de gastos.

No Rio Grande do Sul, os principais veículos de comunicação criticam fortemente a greve de professores da rede pública. De acordo com a mídia empresarial, o movimento grevista é ilegítimo e penaliza os estudantes na reta final do ano letivo. No entanto, esquece de mostrar a versão das condições de trabalho dos professores e o desrespeito ao piso salarial, que prejudicam o ensino o ano inteiro. O Periscópio debate a necessidade das entidades sindicais de investirem e fortalecerem veículos de comunicação alternativos, favoráveis à mobilização social. É muito comum, por exemplo, gastar grandes quantias em publicidade na grande mídia em vez de colaborar com a difusão nas rádios comunitárias.

Também no pampa gaúcho, a Assembléia Legislativa debateu a proposta de criação do Conselho Estadual de Comunicação durante o 7º Encontro de Comunicação promovido pela Superintendência de Comunicação Social da casa. O conselho seria um órgão consultivo de assessoramento e aconselhamento do Poder Executivo para políticas públicas de comunicação e se configuraria como instância pública de caráter independente.

O programa aborda os “vacilos” que entrevistados e entrevistadores cometem por descuido técnico ou falta de atenção. Em 1994, uma entrevista do então ministro da Fazenda do Governo de Itamar Franco, Rubens Ricúpero, ao jornalista Carlo Monforte, da TV Globo, na qual ele afirma em “off” não ter escrúpulos. O episódio ficou conhecido como escândalo da parabólica de Ricúpero e quase põe fim à eleição de Fernando Henrique Cardoso. Na época, o jornalista Boris Casoy teceu fortes críticas ao caso. Anos depois, foi a vez de Casoy “vacilar” diante do microfone indevidamente ligado.

Se quiser nos ajudar a construir o próximo programa, tecer críticas e/ou elogios, entre em contato através do Twitter (@PeriscopioRadio) ou por e-mail.

Para escutar os programas anteriores do Periscópio da Mídia, clique nos links abaixo:

- Periscópio de 17 de novembro

- Periscópio de 10 de novembro

- Periscópio de 03 de novembro

PROGRAMA

O “Periscópio da Mídia – a indústria da comunicação social de cabeça baixo” é produzido e apresentado pelo Grupo de Pesquisa Cepos, que está vinculado ao PPG em Ciências da Comunicação da Unisinos-RS e é coordenado pelo professor Valério Cruz Brittos. A Capes, o CNPq, a Fundação Ford e a FAPERGS são as entidades que apoiam este projeto - após aprovação em editais.

O programa é transmitido pela Rádio Unisinos FM 103.3 e pelo site www.unisinos.br/radio todas as quintas-feiras às 20h, com retransmissão às 21h do domingo.

O Periscópio também é distribuído por e-mail para ser ouvido e baixado pela Internet, podendo ser retransmitido em rádios comunitárias e livres de todo o Brasil.





« voltar





O Senado esquarteja os direitos dos trabalhadores
2017-07-19 22:54:53

Comentário sobre a sessão de comissão de constituição de justiça da Câmara
2017-07-19 22:52:29

A encruzilhada do relator da CCJ na denúncia contra Temer
2017-07-06 09:05:13

Temer como alvo da denúncia da PGR por crime comum
2017-07-05 09:37:31

O envio da denúncia do procurador Rodrigo Janot para o supremo e o despacho imediato do ministro relator da Lava-Jato, Fachin
2017-07-01 08:19:18

Desmontando os factoides da segurança de Estado ou da ausência da contra-inteligência nas instituições
2017-06-26 19:57:28

A Operação Mãos Limpas, versão brasileira e suas disputas internas
2017-06-21 11:00:14

A suposta orientação do Planalto para a ABIN espionar o ministro Fachin do STF
2017-06-14 17:26:57

Análise radiofônica para o Jornal dos Trabalhadores - a permanência de Temer após o resultado no TSE
2017-06-12 18:47:29

As manobras parlamentares e a tentativa de salva o governo Temer
2017-06-05 16:17:46