Estratégia & Análise
ISSN 0033-1983
Principal

Artigos

Clássicos da Política Latino-Americana

Coluna Além das Quatro Linhas

Coluna de Rádio

Contenido en Castellano

Contos de ringues e punhos

Democracy Now! em Português

Democratização da Comunicação

Fale Conosco

LARI de Análise de Conjuntura Internacional

NIEG

Original Content in English

Pensamento Libertário

Publicações

Publicações em outros idiomas

Quem Somos

Sobre História, memória e historiografia.

Sugestão de Sites

Teoria



Apoiar este Portal

Apoyar este Portal

Support this Website



Site Anterior




Creative Commons License



Busca



RSS

RSS in English

RSS en Castellano

FeedBurner

Receber as atualizações do Estratégia & Análise na sua caixa de correio

Adicionar aos Favoritos

Página Inicial
















































Coluna de Rádio •
Opinião falada sem meias palavras •
Programa Periscópio da Mídia 25 de agosto de 2011


Na semana que a TV dos Trabalhadores completou um ano e as rádios comunitárias protestaram contra a Anatel em Porto Alegre, a Rede Globo recebe “cheque em branco” de Edir Macedo e promessa de vingança de Ricardo Teixeira.

HYPERLINK PARA OUVIR E BAIXAR O PROGRAMA

Anderson Santos

O programa “Periscópio da Mídia – a indústria da comunicação social de cabeça para baixo” desta quinta-feira (25/08) voltou a tratar do conflito entre Globo, Record e Ricardo Teixeira. Do lado da mídia não comercial, falou-se de protesto de rádios comunitárias, aniversário da TV dos Trabalhadores e do Manual de Jornalismo da EBC.

Os jornalistas Anderson Santos, Bruno Lima Rocha e Eduardo Menezes e o estudante de Jornalismo Dijair Brilhantes iniciaram o programa com o relato do protesto de rádios comunitárias, realizado na última quarta-feira em Porto Alegre. Dentre outras coisas, as emissoras exigem da Anatel um tratamento igualitário, ou seja, que as comerciais paguem suas multas e que aquelas possam mudar a frequência no dial – que é o mesmo para todas.

O programa traz ainda o coordenador executivo da Assoc. Brasileira de Rádios Comunitárias (Abraço) no Rio Grande do Sul, Clementino Lopes, comentando sobre as exigências feitas durante toda a quarta-feira, em entrevista cedida a Eduardo Menezes.

A segunda pauta do dia também foi sobre mídia não comercial. A TV dos Trabalhadores, emissora educativa ligada ao Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, completou um ano nesta terça-feira. Outorgada à Fundação Sociedade, Comunicação, Cultura e Trabalho, a emissora do interior de São Paulo tem como um dos seus diferenciais a inserção de material produzido por trabalhadores.

Eduardo Menezes conseguiu também o relato do presidente da Fundação responsável pela TVT, Valter Sanches, sobre a trajetória da emissora.

No bloco seguinte, voltamos a comentar a “briga” entre Globo e Record/IURD. A igreja administrada por Edir Macedo solicitou à líder do oligopólio “o quanto gostaria de receber” pela compra de horários. A emissora carioca recusou, alegando que “a legislação brasileira é contrária à venda de espaços”. Em 2009, a Globo teria pedido R$ 545,3 milhões mensais e Macedo pediu o contrato para assinar – algo que não ocorreu. Este valor é maior que o preço mínimo que o Clube dos 13 pediu pelos direitos de transmissão anuais do Brasileirão!

Voltando ao campo não comercial, a Empresa Brasil de Comunicação (EBC), que controla TV Brasil, Agência Brasil e outros veículos, está elaborando de forma colaborativa o seu Manual de Jornalismo. Diferente do que foi feito pelas Organizações Globo, a EBC segue proposta de seu Conselho Curador e premissas como a Declaração Universal dos Direitos Humanos e a Declaração da Unesco sobre os Meios de Comunicação. Discutimos prós e contras da proposta apresentada até aqui.

Por fim, a volta da briga entre parceiros. Matéria publicada pelo site F5 (Folha) diz que a CBF ameaçou divulgar gravações contra o diretor da Globo Esportes, Marcelo Campos Pinto, como resposta à matéria do Jornal Nacional com denúncias contra a entidade. Nestas gravações haveria, dentre outras coisas, “quando e como a Globo manipulou o horário de partidas de times e da seleção, para atender a seus próprios interesses”.

Para ouvir, baixar o reproduzir o conteúdo desta edição, basta clicar aqui.





« voltar





O cenário político brasileiro
2017-04-26 20:58:05

A Cena política brasileira e as relações promíscuas entre o governo deposto e a mídia
2017-04-26 20:51:56

Primeiros impactos da lista de Janot a partir dos depoimentos da Odebrecht
2017-04-15 13:29:32

Brasil: la denuncia de 98 políticos profesionales nombrados en la lista de la Fiscalía
2017-04-15 13:23:23

Divisão internacional do trabalho
2017-04-03 16:49:06

Viralatismo e eurocentrismo
2017-04-03 16:47:11

A estrutura da corrupção e do poder no Brasil
2017-03-13 17:22:24

La criminalización de las oligarquías políticas brasileñas
2017-03-11 11:50:17

8 de março, dia de luta, uma reflexão solidária
2017-03-08 21:18:10

El depoimento de Marcelo Odebrecht a la Suprema Corte Electoral de Brasil
2017-03-04 16:55:57