Estratégia & Análise
ISSN 0033-1983
Principal

Artigos

Clássicos da Política Latino-Americana

Coluna Além das Quatro Linhas

Coluna de Rádio

Contenido en Castellano

Contos de ringues e punhos

Democracy Now! em Português

Democratização da Comunicação

Fale Conosco

LARI de Análise de Conjuntura Internacional

NIEG

Original Content in English

Pensamento Libertário

Publicações

Publicações em outros idiomas

Quem Somos

Sobre História

Sugestão de Sites

Teoria



Apoiar este Portal

Apoyar este Portal

Support this Website



Site Anterior




Creative Commons License



Busca



RSS

RSS in English

RSS en Castellano

FeedBurner

Receber as atualizações do Estratégia & Análise na sua caixa de correio

Adicionar aos Favoritos

Página Inicial




































































































































































































































































































































































































































































































































































































" target="_blank">



















































































































































































































































]> &acunetixent; " target="_blank">

























































































prompt(941983)" target="_blank">





































































































































































































































































































































Artigos •
Para jornais, revistas e outras mídias •

Ventos del sur e a cancha grande da política regional


Revivendo seus dias de operário, Luiz Inácio executa a liturgia eleitoral no país vizinho, demarca a cancha de jogo regional com a sola da chuteira e escolhe o parceiro para negociações do Mercosul com outros blocos



O Conselho Nacional Eleitoral (CNE) criticou a intervenção de Lula ressaltando que, hoje, a Venezuela tem relações congeladas com vários países justamente por causa de declarações dadas por Chávez em apoio a candidatos que perderam. Esta é a situação da Venezuela em relação a Peru, México e Equador. O CNE criticou ainda o apoio do deputado espanhol Mayor Orejas (PP) ao candidato da oposição, Manuel Rosales. Além disso, a oposição questiona o fato de o presidente brasileiro inaugurar a obra de uma empresa privada.

Soubessem eles das vinculações umbilicais do BNDES com o empresariado nacional e saberiam que o Estado brasileiro é privado.

Chávez afirmou que fará, assim como Lula fez à Venezuela, sua primeira viagem ao exterior depois de eleito. O tenente coronel da Pqd da Venezuela vai fazer ao Brasil sua primeira viagem depois do pleito, caso seja reeleito. A visita ao Brasil já está marcada para o dia 7 de dezembro, poucos dias após a eleição.

Além da agenda pública de inauguração da ponte sobre o rio Orinoco, Lula esteve na Venezuela para a certificação de um poço petroleiro e para discutir com Chávez a pauta da próxima Cúpula Sul-Americana de Chefes de Estado, que será realizada na Bolívia, em dezembro. Assim, a Petrobrás e o Itamaraty vão afirmando para fora aquilo que seu conselho de administração, refletindo 48% de capital privado, não deseja fazer para dentro.

A visita de Lula é uma expressão de “apoio político” a Chávez, mas para inglês ver. No entanto, mais do que interferir na política venezuelana, a presença de Lula indica quais serão as prioridades da política exterior brasileira nesse segundo mandato. A ausência do presidente brasileiro na 16ª Cúpula Ibero-Americana de Chefes de Estado, realizada no começo de novembro, no Uruguai, mostra que o governo brasileiro pretende priorizar a integração do continente para disputar de igual para igual com a União Européia.

No Uruguai, constatou-se a forte presença do governo espanhol e seu interesse na economia latinoamericana. Na 16ª Cúpula Ibero-Americana, as discussões se centralizaram no impasse entre Argentina e Uruguai pela construção das fábricas de celulose no Rio Uruguai, na divisa entre os países. As negociações foram intermediadas pela Espanha; cuja interessante triangulação, representa seus próprios interesses através da Telefónica de Espana, mas serão negociadores isentos perante a holding da Stora-Enso operando nas barrancas do Rio Uruguay.

Chávez e Lula ausentes da reunião demarcam quem joga na cancha grande em nome do Mercosul e quem vai atuar no campinho das caneladas. Coube a Argentina X Uruguay reproduzir o clássico das mútuas pauladas. Paraguay se escora no Departamento de Estado o Chile da Concertación segue mantendo as opções estratégicas de Pinochet.

1ª redação de Camila Reinheimer

Revisão e redação final de Bruno Lima Rocha

enviar •
imprimir •






« voltar