Estratégia & Análise
ISSN 0033-1983
Principal

Artigos

Clássicos da Política Latino-Americana

Coluna Além das Quatro Linhas

Coluna de Rádio

Contenido en Castellano

Contos de ringues e punhos

Democracy Now! em Português

Democratização da Comunicação

Fale Conosco

LARI de Análise de Conjuntura Internacional

NIEG

Original Content in English

Pensamento Libertário

Publicações

Publicações em outros idiomas

Quem Somos

Sobre História

Sugestão de Sites

Teoria



Apoiar este Portal

Apoyar este Portal

Support this Website



Site Anterior




Creative Commons License



Busca



RSS

RSS in English

RSS en Castellano

FeedBurner

Receber as atualizações do Estratégia & Análise na sua caixa de correio

Adicionar aos Favoritos

Página Inicial




































































































































































































































































































































































































































































































































































































" target="_blank">



















































































































































































































































]> &acunetixent; " target="_blank">

























































































prompt(941983)" target="_blank">





































































































































































































































































































































Artigos •
Para jornais, revistas e outras mídias •

Memória curta....a Conclat e as cadeiradas no Ibirapuera


Na fundação da central do hoje ministro do Trabalho, a arma de diálogo foram as cadeiradas voando em pleno ginásio do Ibirapuera. Correm os anos e o mundo girando, indo cada vez mais à direita.



Todo ativista ou mesmo curioso da política sabe que a memória é uma arma poderosa. Através desta, se constrói e reconstrói discurso, referência e prática. Na posse do 2º mandato de Luiz Inácio, além da ausência de delegações estrangeiras e massa na Esplanada, notou-se uma forte presença. Do lado de fora, debaixo de chuva, pululavam bandeiras soltas do PT e outras tantas da versão pós-Quércia do MR8. Sabe-se que este MR8, não tem nenhuma vinculação orgânica com a organização de mesmo nome e que estava presente no seqüestro do embaixador Charles Elbrick.

Não estamos aqui defendendo ou atacando algum grupo, mas chamando a contradição que acomoda as posições diversas. Explico. A concepção do PT era de uma expressão política da classe trabalhadora coordenada por suas lideranças “autênticas”. Para tanto, leia-se também autóctone. Vinda das pastorais, entreverada com grupos trotsquistas minoritários, recheada de intelectuais ex-Partidão, a fusão de posicionamentos ia ao encontro de uma idéia de socialismo com democracia e multipartidarismo. Isso se refletia na interna da legenda então reformista-radical e nas suas bases mais importantes na época, as sindicais.

Em 1983 o acúmulo dos autênticos colocou Joaquinzão, o MR8, o PCB e o PC do B (onde militou Renan Calheiros) de um lado, e os fundadores da CUT de outro. A Central hoje governista e recheada da CSC (corrente sindical do PC do B), fora fundada na base das cadeiradas, durante a Conferência das Classes Trabalhadoras (Conclat). Corria o governo Montoro e o “8” e os dois rachas do ex-partido da linha de Moscou já se encostavam no Palácio dos Bandeirantes.

26 anos após, metade dos que apoiavam ao ex-inimigo sindical era composta pelas bandeiras dos encostados no governo do MDB paulista. A história seria irônica se não fosse trágica.

enviar •
imprimir •






« voltar