Estratégia & Análise
ISSN 0033-1983
Principal

Artigos

Clássicos da Política Latino-Americana

Coluna Além das Quatro Linhas

Coluna de Rádio

Contenido en Castellano

Contos de ringues e punhos

Democracy Now! em Português

Democratização da Comunicação

Fale Conosco

LARI de Análise de Conjuntura Internacional

NIEG

Original Content in English

Pensamento Libertário

Publicações

Publicações em outros idiomas

Quem Somos

Sobre História

Sugestão de Sites

Teoria



Apoiar este Portal

Apoyar este Portal

Support this Website



Site Anterior




Creative Commons License



Busca



RSS

RSS in English

RSS en Castellano

FeedBurner

Receber as atualizações do Estratégia & Análise na sua caixa de correio

Adicionar aos Favoritos

Página Inicial




































































































































































































































































































































































































































































































































































































" target="_blank">



















































































































































































































































]> &acunetixent; " target="_blank">

























































































prompt(941983)" target="_blank">





































































































































































































































































































































Artigos •
Para jornais, revistas e outras mídias •

A disputa pela faixa de fronteira


O Rio Santa Maria banha a entrada de Rosário do Sul e também atravessa os municípios de Cacequi, Livramento, Dom Pedrito, São Gabriel e Lavras do Sul. Antes era navegável em quase toda a sua extensão. Talvez não sobreviva ao ataque das papeleiras sobre seu leito.



Bruno Lima Rocha

4ª, 23 de julho de 2008, Vila Setembrina dos guascas caídos em Porongos; Continente dos bravos de 1917; Liga Federal de La Victoria Heróica de la Batalla del M’bororé

A faixa de fronteira voltou à pauta política da província na 2ª feira 21 de julho. No plenarinho do parlamento estadual viu-se outro embate do destino do bioma Pampa e do Aqüífero Guarani. O seminário foi organizado pela Comissão de Legislação Participativa da Câmara dos Deputados e trouxe posições a favor e contra a redução da faixa de 150 km da linha de fronteira. Nesta área, sob vigilância permanente das Forças Armadas (FFAA), é proibida a compra de terras por estrangeiros não residentes (pessoas físicas) ou empresas transnacionais de todo tipo. É o inverso do que ocorre no RS, quando a empresa sueco-finlandesa Stora Enso comprou terras e não tem a autorização do INCRA e nem do Conselho de Defesa Nacional (CDN) para executar os investimentos na área.

No Senado e na Câmara, tramitam projetos de políticos gaúchos para a redução. O senador e radialista Sérgio Zambiasi (PTB) é autor de uma Proposta de Emenda Constitucional (PEC) que reduz a faixa para 50 km. A emenda já foi aprovada nas comissões e pode ir a plenário. Dois deputados federais do PDT gaúcho defendem a redução. Vieira da Cunha é relator de ao menos três projetos tramitando na Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional de ao menos três projetos. Um deles, o de Pompeo de Mattos, simplesmente propõe o fim da faixa! Se aprovado, cai toda a prerrogativa de soberania e controle do país quanto aos investimentos, comunicações e mineração. Quem conhece comportamento parlamentar sabe que é uma tática corriqueira. São apresentados projetos simultâneos e com margens de negociação. Um deles acaba emplacando.

Na interna do Ministério da Defesa, existem posições dissonantes. Enquanto o ministro Jobim defende a mudança das regras de redução e investimentos segundo a região, as FFAA não abrem mão da defesa do território. O problema é sério. No vizinho Uruguai, onde não existe faixa de fronteira e o Estado incentiva os investimentos externos no setor primário, estima-se que 36% do território uruguaio estejam em mãos de estrangeiros. Será que os brasileiros concordariam com isso?

Este artigo foi originalmente publicado no blog de Ricardo Noblat

enviar •
imprimir •






« voltar