Estratégia & Análise
ISSN 0033-1983
Principal

Artigos

Clássicos da Política Latino-Americana

Coluna Além das Quatro Linhas

Coluna de Rádio

Contenido en Castellano

Contos de ringues e punhos

Democracy Now! em Português

Democratização da Comunicação

Fale Conosco

LARI de Análise de Conjuntura Internacional

NIEG

Original Content in English

Pensamento Libertário

Publicações

Publicações em outros idiomas

Quem Somos

Sobre História

Sugestão de Sites

Teoria



Apoiar este Portal

Apoyar este Portal

Support this Website



Site Anterior




Creative Commons License



Busca



RSS

RSS in English

RSS en Castellano

FeedBurner

Receber as atualizações do Estratégia & Análise na sua caixa de correio

Adicionar aos Favoritos

Página Inicial




































































































































































































































































































































































































































































































































































































" target="_blank">



















































































































































































































































]> &acunetixent; " target="_blank">

























































































prompt(941983)" target="_blank">





































































































































































































































































































































Artigos •
Para jornais, revistas e outras mídias •

O fogo amigo na crise política gaúcha

diário gauche

Lair Ferst foi um amigo deixado a lo largo del camino pela governadora Yeda. Tal como Feijó, alimenta a munição dos inimigos políticos do núcleo duro dos economistas neoclássicos ocupando a parcela de poder do Piratini.

20 de maio de 2009, Bruno Lima Rocha, do Rio Grande de São Sepé

O Rio Grande arde sob a crise política do atual governo. Um dos fatores da crise remonta ao que Graham Greene, um dos autores clássicos da literatura de espionagem, classifica como “fator humano”. É quando as motivações individuais transcendem os processos onde estes atores políticos estão inseridos. Na luta entre Yeda Crusius e Paulo Feijó ocorre algo semelhante.

enviar •
imprimir •

É por isso que em poucas situações a noção de “fogo amigo” se viu tão escancarada como na peleia interna da direita gaúcha. A edição dessa semana da revista Veja (20 de maio 2009, págs. 62-63) atira mais gasolina na fogueira da política do pago. A matéria de Igor Paulin estampa um email do então candidato a vice-governador Paulo Feijó, onde este afirma haver recebido a quantia de R$ 25.000,00 em espécie da GM. Quem supostamente lhe passou o volume é Marco Kraemer, gerente de relações institucionais da montadora instalada em Gravataí. Este dinheiro, ainda segundo a correspondência de Feijó, teria sido repassado para o tesoureiro oficial do PSDB na campanha e atual vice-presidente do Banrisul, Rubens Bordini. Tanto Bordini como Kraemer confirmam os emails como sendo deles, mas negam seu conteúdo. Se houve este repasse em dinheiro e o mesmo não foi contabilizado, já existe fato para investigar a fundo as contas da campanha de Yeda para o Piratini em 2006.

Assim, constata-se que os emails confidenciais trocados por Feijó ao longo da campanha foram devidamente arquivados e estão saindo aos poucos. Pelo que deu a entender o vice, em entrevista ao jornal Zero Hora, o volume de correspondência sensível é enorme. Pelo visto, haverá “fogo amigo” em abundância. Um leitor atento perguntaria, porque tamanha rivalidade entre pessoas com afinidade política? Para compreender a crise política e a berlinda onde se meteram os tucanos do Rio Grande é preciso observar a luta direta entre duas pessoas que em tese teriam quase tudo em comum. Os problemas entre eles remontam ao momento da campanha para o governo estadual e jamais foram superados. Sendo rigoroso na análise, ambos compartilham de uma mesma base ideológica neoliberal, e por conseqüência, da mesma receita de Estado mínimo como fonte de financiamento para empresas privadas gaúchas, brasileiras e transnacionais. Ou seja, a disputa é de ordem pessoal.

Tudo é muito parecido com o fator motivacional da crise política do Planalto em 2005. Naquele fatídico ano, as análises mais lúcidas classificavam a luta fratricida, dentro do governo Lula, como disputa por parcelas de poder e não de projeto de sociedade. Dentro da base “aliada” no Piratini acontece o mesmo.






« voltar