Estratégia & Análise
ISSN 0033-1983
Principal

Artigos

Clássicos da Política Latino-Americana

Coluna Além das Quatro Linhas

Coluna de Rádio

Contenido en Castellano

Contos de ringues e punhos

Democracy Now! em Português

Democratização da Comunicação

Fale Conosco

LARI de Análise de Conjuntura Internacional

NIEG

Original Content in English

Pensamento Libertário

Publicações

Publicações em outros idiomas

Quem Somos

Sobre História

Sugestão de Sites

Teoria



Apoiar este Portal

Apoyar este Portal

Support this Website



Site Anterior




Creative Commons License



Busca



RSS

RSS in English

RSS en Castellano

FeedBurner

Receber as atualizações do Estratégia & Análise na sua caixa de correio

Adicionar aos Favoritos

Página Inicial




































































































































































































































































































































































































































































































































































































" target="_blank">



















































































































































































































































]> &acunetixent; " target="_blank">

























































































prompt(941983)" target="_blank">





































































































































































































































































































































Artigos •
Para jornais, revistas e outras mídias •

Reflexões após a ressaca anticívica


José Almeida Lima, nobre senador pelo PMDB sergipano, deu a cara e foi para a mídia defender o amigo e suposto inocente Renan Calheiros. Marcelo Déda saberá recompensar tamanho esforço.



Conversando com muita gente, muita mesmo, ouvindo depoimentos ao vivo nas briosas antenas de lacradas, mas nunca caladas rádios comunitárias, é possível perceber opiniões das parcelas debaixo da pirâmide social. Interessante, a associação entre Renan-CPMF é bem maior do que imagina algum estudo com premissas elitistas nem tão ocultas assim.

Não foi difícil para aqueles e principalmente aquelas senhoras aposentadas do entorno da Grande Porto Alegre se dar conta que seu lugar de horas de espera na fila do SUS está vinculado com o montante absurdo de mais de R$ 40 bilhões arrecadados/desviados com a Contribuição “Provisória” sobre a Movimentação Financeira. O problema não é a denúncia, mas a alternativa. Na ausência de teoria explicativa-motivadora, a premissa neoliberal/neoinstitucional termina por vitoriosa. Isto porque apresenta falsos dilemas. Como se a indignação ao ponto de propor o Congresso Unicameral, portanto sem o Senado, tivesse vinculação direta com o retorno de algum regime autoritário.

Pura besteira como sempre. Renan é regra e não exceção. Calheiros serviu e se serviu de todos os governos desde março de 1990 até o presente momento. Entre sua cabeça e a CPMF, valeu a máxima do Robertão Cardoso Alves: “é dando que se recebe”. Sim instituições contam e regras importam. Por isso empurraram com a barriga a quebra do regimento, e até agora, nada aparenta que esta peça de horror político vá continuar.

Não é racional parecer cataclístico, mas entendo estarmos vivendo os estertores da democracia como ela é para tentarmos o recomeço da democracia como ela deveria ser. A mente derivou para os vizinhos, imaginando o que teria acontecido na 4ª ultima se acaso vivêssemos no Equador da Conaie tricampeã em derrubar presidentes corruptos e planos econômicos neoliberais? É chegada à hora de nos voltarmos para dentro do Continente, pois as respostas teóricas e empíricas estão muito mais próximas do que a mente colonizada de nossos “intelectuais” sequer imaginam.

enviar •
imprimir •






« voltar