Estratégia & Análise
ISSN 0033-1983
Principal

Artigos

Clássicos da Política Latino-Americana

Coluna Além das Quatro Linhas

Coluna de Rádio

Contenido en Castellano

Contos de ringues e punhos

Democracy Now! em Português

Democratização da Comunicação

Fale Conosco

LARI de Análise de Conjuntura Internacional

NIEG

Original Content in English

Pensamento Libertário

Publicações

Publicações em outros idiomas

Quem Somos

Sobre História

Sugestão de Sites

Teoria



Apoiar este Portal

Apoyar este Portal

Support this Website



Site Anterior




Creative Commons License



Busca



RSS

RSS in English

RSS en Castellano

FeedBurner

Receber as atualizações do Estratégia & Análise na sua caixa de correio

Adicionar aos Favoritos

Página Inicial




































































































































































































































































































































































































































































































































































































" target="_blank">



















































































































































































































































]> &acunetixent; " target="_blank">

























































































prompt(941983)" target="_blank">





































































































































































































































































































































Artigos •
Para jornais, revistas e outras mídias •

A memória voando entre costela assada e jogos de sombras


O general Carlos Díaz intentou criar um eixo de poder paralelo ao Executivo eleito. Ancorado na antiga aliança com o Partido Colorado, foi agarrado com os dentes cravando-se nos ossos da costela.



Uma conspiração em seu nascedouro foi abortada recentemente no Uruguay. Um churrasco “inocente”, entre Sanguinetti (ex-presidente, Partido Colorado) e o comandante e chefe do Exército, Carlos Díaz. Além destes, presente estava o ex-ministro de Defesa no segundo governo do mesmo Júlio Maria, o ex-senador pela Frente Ampla, Yamandú Fau e quase uma dezena do alto oficialato da força terrestre da Banda Oriental.

Resultado, a ministra de Defesa Berruti, advogada do Partido Socialista, junto ao presidente Tabaré Vazquez, assinou a demissão do comandante em chefe. O general Días já tinha uma trajetória de isolamento em relação ao poder político do Executivo. Circulava por atos e celebrações dos dinossauros da ditadura, posava de algo de nacionalismo em pleno acordo do TLC e do TEAR do Uruguay com os EUA e intentava descolar-se da autoridade presidencial. Ou seja, a boa e velha tentativa de autonomização das FFAA, especificamente de algum de seus principais operadores político-militares. Com muita fome, o osso da costela engasgara na atrofiada garganta do poder local.

É irresistível um grau de comparação inverso. Depois da operação da ECT, fez-se um silêncio de mosteiro beneditino em relação à participação do GSI na operação da Abin, à revelia da presidência, seu principal cliente. Ninguém tocou no general Félix, impávido titular do Gabinete ressuscitado por Alberto Cardoso na era anterior. O Planalto fingiu que não viu nada, a Abin retomara sua hierarquia oficial, quebrada pelo vôo do delegado da PCSP Mauro Marcelo, único fritado da Agência em toda a crise, Lange volta aos bastidores e nada nem ninguém fora punido.

Instituições contam, e as instituições informais das regras dos jogos reais e múltiplos são as que mais contam em cenários complexos e concretos. O cenário da conspiração e emparedamento é algo muito, mas muito detalhista. Como disse Ernesto Geisel, “essa história de golpe é complicado, sei por que já participei de uns 7”. No caso uruguaio, corta-se na jugular uma conspireta arquitetada pela raposa maior da Banda Oriental, o duas vezes presidente Sanguinetti. Já no Brasil, Lula agüentou no osso os ataques e quedas de seu esquema, aceitou a recomendação de JK “paciência, paciência, e mais paciência” e agora corre para o abraço na reta final. O GSI fica intacto, a memória brasileira também. Justo ao inverso do furacão que mobiliza a memória e as vontades populares de Justiça e Verdade nas duas margens do Rio da Prata.

enviar •
imprimir •






« voltar