Estratégia & Análise
ISSN 0033-1983
Principal

Artigos

Clássicos da Política Latino-Americana

Coluna Além das Quatro Linhas

Coluna de Rádio

Contenido en Castellano

Contos de ringues e punhos

Democracy Now! em Português

Democratização da Comunicação

Fale Conosco

LARI de Análise de Conjuntura Internacional

NIEG

Original Content in English

Pensamento Libertário

Publicações

Publicações em outros idiomas

Quem Somos

Sobre História

Sugestão de Sites

Teoria



Apoiar este Portal

Apoyar este Portal

Support this Website



Site Anterior




Creative Commons License



Busca



RSS

RSS in English

RSS en Castellano

FeedBurner

Receber as atualizações do Estratégia & Análise na sua caixa de correio

Adicionar aos Favoritos

Página Inicial




































































































































































































































































































































































































































































































































































































" target="_blank">



















































































































































































































































]> &acunetixent; " target="_blank">

























































































prompt(941983)" target="_blank">





































































































































































































































































































































Artigos •
Para jornais, revistas e outras mídias •

Mais vinte dias de agonia no Rio Grande

jusbrasil

Giovani Cheriri, deputado estadual do PDT, cooperativista, ex-acusado de albergueiro, e próximo presidente da assembléia gáucha no ano que vem. Enquanto a glória não chega, a CPI da Corrupção vai empacando também através de sua valorosa contribuição.

27 de maio de 2009, Bruno Lima Rocha, do Rio Grande de outrora, guasca e altaneiro, ya lo que tenemos hoy......


O Rio Grande do Sul segue em crise política e a CPI da Corrupção na Assembléia Legislativa, por enquanto, fica em suspenso. Isto porque, pelas contas simples, das 19 assinaturas necessárias para dar início a uma Comissão Parlamentar de Inquérito, o requerimento da deputada estadual Stela Farias (PT) só tem 17. Entendo que, no momento, a capacidade decisória está com o PDT gaúcho, partido que em tese é oposição no estado e, de fato, situação no Planalto.

enviar •
imprimir •

Quando o governo de Yeda Crusius sofrera dois ataques midiáticos simultâneos – da revista Veja e do PSOL/RS – a legenda histórica de Leonel Brizola não conseguiu unificar a sua bancada. Arrancaram em separado, uns se dizendo em dúvida e outros declarando voto pela CPI. Até o momento de concluir este artigo, dos seis deputados estaduais pedetistas, três concordam com a instalação da Comissão (Adroaldo Loureiro, Gilmar Sossella e Paulo Azeredo) e outros três alegam não haver fato determinante (Gérson Burmann Giovani Cherini, e Kalil Sehbe). Supostamente, tamanha hesitação não teria sentido. Em tese o PDT não está mais no governo e tem um desafeto direto com Yeda Crusius. Trata-se do ex-secretário de segurança, o deputado federal Enio Bacci, que foi retirado do governo de forma midiática (ver o artigo de minha autoria). Haveria motivos de sobra para ser oposição se não fosse pela prática de sempre ser governo no RS, ao menos no começo das gestões. A última vez que os correligionários de Paulinho da Força e Carlos Lupi governaram o Rio Grande foi com Alceu Collares (1991-1994). A partir daí o PDT vem sendo co-governo no estado desde a posse de Antônio Britto, em 1º de janeiro de 1995.

Em meio à crise, por vezes surgem boas idéias. Veio de Collares a saída mais justa e criativa – e não acatada – para a indefinição do PDT. O ex-governador, no intuito de apertar os três deputados recalcitrantes, pediu a convocatória dos 200 membros do diretório estadual para votarem a favor de uma posição unificada. Ou seja, no Brasil, a democracia na interna partidária não é regra, mas casuísmo. Ao contrário da proposta democrática, os pedetistas reuniram sua Executiva Estadual para buscar alguma solução. Não funcionou. Compareceram apenas cinco de seus integrantes, sem atingir o quórum mínimo de sete membros. Para escapar da fratura interna, o diretório estadual da sigla anunciou publicamente que vai tomar posição somente daqui a 20 dias!

Até lá, nada de novo no front.  Segue a crise de governo, a guerra de vazamentos e a espionagem política no pago.






« voltar