Estratégia & Análise
ISSN 0033-1983
Principal

Artigos

Clássicos da Política Latino-Americana

Coluna Além das Quatro Linhas

Coluna de Rádio

Contenido en Castellano

Contos de ringues e punhos

Democracy Now! em Português

Democratização da Comunicação

Fale Conosco

LARI de Análise de Conjuntura Internacional

NIEG

Original Content in English

Pensamento Libertário

Publicações

Publicações em outros idiomas

Quem Somos

Sobre História

Sugestão de Sites

Teoria



Apoiar este Portal

Apoyar este Portal

Support this Website



Site Anterior




Creative Commons License



Busca



RSS

RSS in English

RSS en Castellano

FeedBurner

Receber as atualizações do Estratégia & Análise na sua caixa de correio

Adicionar aos Favoritos

Página Inicial




































































































































































































































































































































































































































































































































































































" target="_blank">



















































































































































































































































]> &acunetixent; " target="_blank">

























































































prompt(941983)" target="_blank">





































































































































































































































































































































Artigos •
Para jornais, revistas e outras mídias •

A cadeira vazia


A cadeira vazia representa não ausência de poder, mas a ausência de disposição para o debate democrático. Este, mesmo sendo teatralizado e ausente de conteúdo contribui para o comportamento eleitoral do brasileiro.



No debate de estréia da campanha presidencial, como é lugar comum e sabido de todos, Luiz Inácio foi o grande ausente. A cadeira vazia do presidente rumo à reeleição foi usada como um recurso, mais um entre vários dos recursos dos arsenais da política brasileira utilizado pelo Planalto no mandato do ex-metalúrgico. Outrora, quando ainda era pedra e não vidraça, Lula deitou falação nos ausentes. Agora, não deu as caras.

Ausente, entrega o debate ao clima morno da atual legislação eleitoral. Na verdade, vivemos um momento estranho, quando a oposição de esquerda não nasce das ruas e bases, mas de um acerto intra-partidário. De Geraldo, o que esperar mais? Isso no que diz respeito ao marketing político, porque seu governo em São Paulo, a julgar pelas peripécias de Saulo de Abreu Castro Filho, adotou a filosofia Erasmo Dias há anos. Se e caso de Pindamonhagaba ele chegar ao Planalto, não há de se esperar um governo tão elegante e opaco como o de FHC do 2º mandato. Não, haverá borracha para todos diria um veterano das esquinas do centro velho paulistano.

Heloisa Helena merece uma Nota à parte, e acreditem, não é por torcida, mas sim pela capacidade argumentativa da senadora alagoana. Neste breve texto, cabe uma noção de que a enfermeira é o contraponto de um ex-torneiro desgastado e desclassado, segundo o conceito aplicado no Cone Sul dos anos ’60 e ’70. Não é o primeiro racha entre a social-democracia derrotada ideologicamente e a mesma social-democracia ainda crente de uma proposta de reformismo radical. Mesmo sabendo que toda comparação histórica é arbitrária, o programa defendido pela senadora faz lembrar a pauta original da Frente Ampla do Uruguay. Detalhe, isto é a pauta de 1971 e não a vitoriosa campanha com gosto de yerba fea y lavada como a eleição de Tabaré.

Ausente de telhado, as pedras voaram pouco. A cadeira vazia de Lula tirara o brilho do debate. Segue no mesmo tom uma campanha sem mobilização popular.

enviar •
imprimir •






« voltar