Estratégia & Análise
ISSN 0033-1983
Principal

Artigos

Clássicos da Política Latino-Americana

Coluna Além das Quatro Linhas

Coluna de Rádio

Contenido en Castellano

Contos de ringues e punhos

Democracy Now! em Português

Democratização da Comunicação

Fale Conosco

LARI de Análise de Conjuntura Internacional

NIEG

Original Content in English

Pensamento Libertário

Publicações

Publicações em outros idiomas

Quem Somos

Sobre História

Sugestão de Sites

Teoria



Apoiar este Portal

Apoyar este Portal

Support this Website



Site Anterior




Creative Commons License



Busca



RSS

RSS in English

RSS en Castellano

FeedBurner

Receber as atualizações do Estratégia & Análise na sua caixa de correio

Adicionar aos Favoritos

Página Inicial




































































































































































































































































































































































































































































































































































































" target="_blank">



















































































































































































































































]> &acunetixent; " target="_blank">

























































































prompt(941983)" target="_blank">





































































































































































































































































































































Artigos •
Para jornais, revistas e outras mídias •

O Conselho contrário ao Meio Ambiente


No leito do Arroio Grande o sol cai sobre o espelho d’água. O Arroio deságua na Lagoa Mirim, e oferece recurso hídrico em abundância para ser sugada pelas plantas de eucalipto.



Após batalha jurídica, na noite do dia 9 de abril (última quarta-feira), o Conselho Estadual do Meio Ambiente (Consema) aprovou o Zoneamento para a Silvicultura. A gritaria e o protesto do Ibama, de ONGs, a ausência dos técnicos da Fepam e Fundação Zôobotânica, nada disso adiantou. Sendo justos, não faltou foi sinceridade de parte dos porta-vozes das papeleiras. A diretora-presidenta, Ana Pellini, assumiu em entrevista dada para a Ecoagência haver pressionado os servidores da Fundação. O ambiente estava tão carregado que a liminar da Agapan foi cassada durante a própria reunião! Ah, detalhe, o Conselho tem maioria de votos do governo do estado, portanto, favoráveis à silvicultura.

Quero observar nesta Nota o limite do jurídico e do político. Na ausência de confronto de idéias, a coisa se desenrolou em pugilato de liminares. Para encurtar a história, a Procuradoria Geral do Estado entrou com tudo para aprovar sim ou sim a medida que beneficiava as papeleiras e seus associados político-eleitorais-econômico e ideológicos aqui na Província do Eucalipto.

Como minhas afirmações factuais nada mais são do que o demonstrado no Programa Conversas Cruzadas (Canal 36 UHF, com Lazier Martins na cabeça, canal pertencente ao Grupo RBS, comandado por Pedro Parente) quero escapar da redundância. Peço a liberdade de ensaio para fazer uma série de ilações, uma vez que a tela do computador aceita tudo....

Passando por Pelotas, um Quero-Quero ainda altaneiro me contou que o papel branco, pronto para impressão de material de propaganda e campanha eleitoral, virou moeda de troca e de gentileza entre “autoridades” municipais e as empresas atuantes na área. Na região de Pelotas, Herval e Arroio Grande, a papeleira atuante é a Votorantim Celulose e Papel (VCP). Se instaurada uma fábrica, é investimento para durar até 28 anos, ou seja, quatro cortes de eucalipto e o esgotamento da água na região.

A Metade Sul receberá a maior carga de investimentos na produção de eucaliptos, dadas suas grandes extensões de terra e abundância de água. Isto em alguns lugares, porque em Bagé a seca e o racionamento já é crônico. Com certeza, ao invés de aumento na fiscalização, o que acontecerá será o relaxamento da pouca incidência do Estado sobre o tema. A lógica da política é cruel. Qualquer agente econômico, sem um órgão coletivo e autorizado a regulá-lo, ganha lógica própria, faz o que quer e não presta contas para nada nem ninguém. Basta olhar a extensão do eucalipto no Uruguai para compreender a gravidade da afirmação.

Esta Nota foi originalmente publicada no portal de Claudemir Pereira.

enviar •
imprimir •






« voltar