Estratégia & Análise
ISSN 0033-1983
Principal

Artigos

Clássicos da Política Latino-Americana

Coluna Além das Quatro Linhas

Coluna de Rádio

Contenido en Castellano

Contos de ringues e punhos

Democracy Now! em Português

Democratização da Comunicação

Fale Conosco

LARI de Análise de Conjuntura Internacional

NIEG

Original Content in English

Pensamento Libertário

Publicações

Publicações em outros idiomas

Quem Somos

Sobre História

Sugestão de Sites

Teoria



Apoiar este Portal

Apoyar este Portal

Support this Website



Site Anterior




Creative Commons License



Busca



RSS

RSS in English

RSS en Castellano

FeedBurner

Receber as atualizações do Estratégia & Análise na sua caixa de correio

Adicionar aos Favoritos

Página Inicial




































































































































































































































































































































































































































































































































































































" target="_blank">



















































































































































































































































]> &acunetixent; " target="_blank">

























































































prompt(941983)" target="_blank">





































































































































































































































































































































Artigos •
Para jornais, revistas e outras mídias •

Kit de felicidades empresariais e poder sindical

brasil caminhoneiro

Dilma apresenta seu plano de privatização, atendendo pela sigla de PNL

31 de agosto de 2012, Bruno Lima Rocha

Poucas vozes têm feito uma relação lógica entre o Plano Nacional de Logística (PNL) e o real intento de um governo – cujos quadros são oriundos do movimento sindical – em enfraquecer o poder dos sindicatos e representações classistas. Alegando buscar uma maior agilidade na realização do aumento da infra-estrutura, tendo como motivação um bismarckismo tupiniquim, o governo de Dilma esconde a outra face da diminuição do tamanho do Estado.

enviar •
imprimir •

Abundam eufemismos e interpretações cruzadas. Concessão é privatização, assim como “Parceria” Público Privada (PPP) também o é. Uma das facetas menos desnudas do ato de privatizar o patrimônio é diminuir o potencial decisório do voto e da participação direta. Isto é, partindo de uma lógica gerencial, onde o Estado entra com os recursos coletivos e os capitais privados (nacionais ou não) entram executando aquilo que lhe foi dado pelo poder concedente, simplesmente o exercício de democracia (pela via da pressão social) perde seu poder de barganha. O mesmo no que diz respeito da democracia no local de trabalho. Esta é outra virtude do sindicalismo, embora ainda pouco exercida.

É certo que o movimento sindical dos servidores públicos por vezes descamba para demandas corporativas e em função da isonomia, confunde luta de trabalhadores com desembargadores. Mas, a solução oposta, a privatização a moda petista, não é saída para oxigenar o aparelho de Estado. Ao contrário, quanto maior a participação de capitais privados, menos democrático será o mundo do trabalho e ainda menos permeável às demandas societárias.

Como em toda a América Latina, associa-se idiotamente a “ineficiência” com a gestão pública da coisa pública! Custo Brasil não deveria ser apenas associado aos encargos e os enervantes tempos burocráticos para fazer andar processos e tramitações. Os custos mais elevados para a sociedade brasileira localizam-se no vergonhoso repasse de recursos coletivos, cujo grosso do montante é fruto do aumento do endividamento público ou taxação sobre o consumo e salário, destinando deveres e atribuições de um Estado com raízes nacional-desenvolvimentistas (aquele período varguista que FHC tentou trucidar) para os capitais privados de sempre.

Se houvesse um pouco mais de ousadia política, a greve dos servidores federais poderia começar uma larga campanha contra o PNL e o kit de felicidades empresariais. Se bem posicionado, o movimento sindical é uma forma de contrabalançar os poderes de classe dominante e elites dirigentes transitórias.

Este artigo foi originalmente publicado no blog de Ricardo Noblat






« voltar