Estratégia & Análise
ISSN 0033-1983
Principal

Artigos

Clássicos da Política Latino-Americana

Coluna Além das Quatro Linhas

Coluna de Rádio

Contenido en Castellano

Contos de ringues e punhos

Democracy Now! em Português

Democratização da Comunicação

Fale Conosco

LARI de Análise de Conjuntura Internacional

NIEG

Original Content in English

Pensamento Libertário

Publicações

Publicações em outros idiomas

Quem Somos

Sobre História

Sugestão de Sites

Teoria



Apoiar este Portal

Apoyar este Portal

Support this Website



Site Anterior




Creative Commons License



Busca



RSS

RSS in English

RSS en Castellano

FeedBurner

Receber as atualizações do Estratégia & Análise na sua caixa de correio

Adicionar aos Favoritos

Página Inicial




































































































































































































































































































































































































































































































































































































" target="_blank">



















































































































































































































































]> &acunetixent; " target="_blank">

























































































prompt(941983)" target="_blank">





































































































































































































































































































































Artigos •
Para jornais, revistas e outras mídias •

O legado de Chávez e a encruzilhada bolivariana

moonmentum

Fenômenos populares como o da marea roja quando o povo saía a tomar as ruas de Caracas são o termômetro da aceitação e capilaridade das ações sociais do governo Chávez. Qualquer recuo nestas políticas públicas não será aceito pelas maiorias.

08 de março de 2013, Bruno Lima Rocha

 

É impossível pensarmos em uma Venezuela após a morte de Hugo Chávez sem compreender que seu legado simbólico balizará tudo. Antes de terem sido postas em prática suas políticas públicas de amparo, conhecidas como missões sociais (como a Boves, Sucre, Miranda e Bolívar), os royalties do petróleo concentravam 80% do PIB em menos de 20% da população. Após treze anos de governo e as camadas mais pobres do país vivem melhor e tornam-se reserva eleitoral perene. Mudou o Estado e a sociedade.  

enviar •
imprimir •

Mudaram o Estado e sociedade através do método chavista, que traz em si a contradição. Aposta na constitucionalidade possível, apesar de haver entrado na política originalmente pela força. A eleição de 1998 transforma em presidente o ex-golpista de fevereiro de 1992 que era herói nacional. Desde então Chávez enfrentou dois golpes de Estado (abril de 2002 e o locaute petroleiro na virada daquele ano) e algumas eleições (quatro presidenciais) e alguns referendos.

 

Na urna o caudilho falecido venceu quase tudo, sendo que na última conseguiu ganhar sem chegar a tomar posse. Livrou mais de 11pontos do governador do estado de Miranda, Enrique Capriles. Internado em Cuba para tratamento do câncer já quase em estado terminal, seu vice e herdeiro político indicado, Nicolás Maduro, veio a assumir de forma provisória. Agora, mais que nunca, a sobrevida do sucessor implica na difícil coesão do partido chavista (PSUV) e na lealdade dos altos mandos militares. O risco de virada de mesa é real, mas não para logo.  

 

O mais provável é que Maduro cumpra os prazos constitucionais, convoque eleições para presidente e ganhe de forma esmagadora. A oposição, ou as oposições, são uma rara mescla de cadáveres políticos do período oligárquico (conhecido como Pacto de Punto Fijo) e algumas estrelas em ascensão, como o ainda jovem Enrique Capriles, este também envolvido nas conspirações anteriores.  

 

O grave problema para a continuidade do processo bolivariano é a interna chavista. Qualquer pessoa com contatos na base de movimentos sociais, como meios alternativos e comunitários, movimentos indígenas e afros, bairros bravos de Caracas como o 23 de Enero e a zona de Petare, além do pouco de sindicalismo classista que há, sabe o tamanho do abismo ideológico. A liderança política é pouco afeita à democracia interna e dependia basicamente das relações com o Palácio Miraflores, ou junto ao próprio Chávez. Sem o líder carismático, a tendência no médio prazo é a fragmentação. Até Maduro ser reeleito valerá o lema de Unidade e Disciplina. Na metade de seu governo, veremos o que há de organização social para levar adiante o legado de Chávez. 

 

Artigo originalmente publicado no blog do jornalista Ricardo Noblat

 






« voltar