Estratégia & Análise
ISSN 0033-1983
Principal

Artigos

Clássicos da Política Latino-Americana

Coluna Além das Quatro Linhas

Coluna de Rádio

Contenido en Castellano

Contos de ringues e punhos

Democracy Now! em Português

Democratização da Comunicação

Fale Conosco

LARI de Análise de Conjuntura Internacional

NIEG

Original Content in English

Pensamento Libertário

Publicações

Publicações em outros idiomas

Quem Somos

Sobre História

Sugestão de Sites

Teoria



Apoiar este Portal

Apoyar este Portal

Support this Website



Site Anterior




Creative Commons License



Busca



RSS

RSS in English

RSS en Castellano

FeedBurner

Receber as atualizações do Estratégia & Análise na sua caixa de correio

Adicionar aos Favoritos

Página Inicial




































































































































































































































































































































































































































































































































































































" target="_blank">



















































































































































































































































]> &acunetixent; " target="_blank">

























































































prompt(941983)" target="_blank">





































































































































































































































































































































Artigos •
Para jornais, revistas e outras mídias •

A autonomia política do crime no Rio


O vereador pelo PMDB chaguista da zona oeste carioca, Jerônimo Guimarães, Jerominho, preso há alguns meses, ex-policial civil assim como seu irmão, o deputado estadual pelo DEM Natalino Guimarães, fazendo um intercâmbio prático entre a política fluminense e sua irmã mais velha nas AUC colombianas.



Bruno Lima Rocha

4ª, 06 de agosto de 2008; São Sebastião das Lágrimas do Rio de Janeiro

Ainda de passagem no Rio, me dei conta de um fato. A presença de áreas exclusivas da política, onde há controle da campanha para prefeito e vereadores, não é um fenômeno isolado. Resta fôlego para a mídia difundir e denunciar episódios. Mas pelo visto, o problema veio para ficar.

Comparo 2008 com o ano 2000, a última campanha carioca que acompanhei. Correu tudo na relativa tranquilidade negociada. Ninguém me contou, assisti com os próprios olhos. Atuava como alfabetizador voluntário em uma comunidade de favela na região central. Lembro de alguns candidatos subindo e descendo o morro à vontade, com tudo acertado antes. Em comícios e inauguração de obras locais, os "meninos do movimento" ficavam discretos, mas visíveis. Até secretário municipal apareceu por lá e foi tão bem recebido como nós educadores.

Em 2008 temos novidade na política. O acerto de votos passa a ser uma commodity.

O que as "milícias" de para-policiais fazem é controle territorial complementar ao Estado. Aprenderam com o tráfico, acostumado a defender e atacar favelas. Todo geógrafo sabe que um território inclui recursos, relevo, riquezas naturais e população. A autonomização de grupos paralelos, tanto de narcotraficantes do varejo (como o CV, TC, ADA e demais rachas), assim como dos chamados milicianos, era previsível. É comum buscarmos exemplos na Colômbia para comparar estas organizações criminosas. Nem precisava ir tão longe. No Grande Rio reside um exemplo de modus operandi adaptável para o controle político de população.

Na pesquisa para o artigo, encontrei a tese de doutorado de José Cláudio de Souza Alves, defendida na USP na pós de sociologia em fevereiro de 1998: “Dos Barões ao Extermínio: uma História de Violência na Baixada Fluminense” (leia a tese completa em Pdf). Nela, Souza Alves debate com detalhes e boa base teórica, o processo de autonomia e protagonismo político dos grupos de extermínio. Não precisa ser detetive para identificar matador-prefeito e vereador-bandido na Baixada. Nem especialista para ver que algo semelhante se daria na capital fluminense. Se todos sabiam, porque nada foi feito antes?

Este artigo foi originalmente publicado no blog de Ricardo Noblat

enviar •
imprimir •






« voltar