Estratégia & Análise
ISSN 0033-1983
Principal

Artigos

Clássicos da Política Latino-Americana

Coluna Além das Quatro Linhas

Coluna de Rádio

Contenido en Castellano

Contos de ringues e punhos

Democracy Now! em Português

Democratização da Comunicação

Fale Conosco

LARI de Análise de Conjuntura Internacional

NIEG

Original Content in English

Pensamento Libertário

Publicações

Publicações em outros idiomas

Quem Somos

Sobre História

Sugestão de Sites

Teoria



Apoiar este Portal

Apoyar este Portal

Support this Website



Site Anterior




Creative Commons License



Busca



RSS

RSS in English

RSS en Castellano

FeedBurner

Receber as atualizações do Estratégia & Análise na sua caixa de correio

Adicionar aos Favoritos

Página Inicial




































































































































































































































































































































































































































































































































































































" target="_blank">



















































































































































































































































]> &acunetixent; " target="_blank">

























































































prompt(941983)" target="_blank">





































































































































































































































































































































Artigos •
Para jornais, revistas e outras mídias •

A quebra da OGX é uma aula de economia política

Grupo Abril

A petroleira OGX entrou com pedido de recuperação judicial em função de sua dívida que ultrapassa R$ 11,2 bilhões de reais.

08 de novembro de 2013, Bruno Lima Rocha

 

Ciclicamente apresento nesta publicação um artigo que referencio como aula viva de economia política. Quando isto ocorre, quase sempre se trata de má notícia para a economia nacional e em particular, para os recursos coletivos. A quebra da petroleira privada OGX, controlada por Eike Batista (Grupo EBX, herdeiro de Eliezer Batista) e hoje quase falimentar, materializa alguns conceitos fundamentais para compreender o jogo real da economia e da política.

enviar •
imprimir •

As evidências apontam para a habitual privatização de recursos públicos e a socialização de prejuízos. A distribuição desigual do acesso aos bens coletivos (de capital) se vê representada na relação entre o Estado financiador e o empresariado privado. O BNDES jorrou oceanos de dinheiro da União para financiar vários “pacotes de bondades”, dentre estes os empreendimentos da família Batista. Conforme matéria de O Globo (31/10/2013), o Grupo EBX já contratou R$ 10 bilhões junto ao Banco de Desenvolvimento sendo que R$ 6 já foram liberados. Tal dado materializa-se na forma quase discricionária como estes financiamentos são distribuídos. Este procedimento aponta para o “bismarckismo tropical”, onde o Estado através do poder central e seus mecanismos de política econômica, favorecem a conglomerados específicos, também chamados de “campeões nacionais”.

 

Eike jamais chegou a ser o mais poderoso destes capitães de indústria, conforme é demonstrado nos vigorosos estudos da Cooperativa Eita (ver proprietariosdobrasil.org.br). Mas, talvez por sua grande e heterodoxa exposição midiática, terminou como um símbolo das relações carnais entre o Estado e o agente econômico, operando a favor deste último. Tamanha visibilidade fortalecera a “sensação de otimismo”, influenciando a roleta russa no mercado financeiro, aumentando a procura pelas ações X, gerando o temerário comportamento de manada. Agora, resta o prejuízo e o papelão para o Brasil no cenário internacional. 

 

Como venho afirmando, o conceito de jogo real é o conjunto de manobras – legais ou nada republicanas – para além da moral convencionada e fruto da distância ou proximidade com os espaços decisórios. Separar a decisão política de processos produtivos é uma perigosa fábula para-científica, muito defendida pelos neoclássicos e neoliberais, quase sempre terminando com uma conta bilionária a ser paga pelo contribuinte. No caso da OGX, empreendimento de Eike Batista - hoje uma notória estrela decadente do capitalismo nativo - os conceitos materializam a teoria aplicada.

 

Comentário final: Em momento algum afirmei que o BNDES é  credor da OGX e sim do Grupo EBX, conforme consta em matéria jornalística aqui citada e como se apresenta no portal da OGX, onde neste link (http://ri.ogx.com.br/show.aspx?idCanal=v6EXhs5ItiP0Jw0dtUDWtQ==)está representada a participação acionária de 61% do Grupo sobre sua empresa controlada. Entendo também que o responsável maior pela quebra da petroleira é o fim do modelo de monopólio do Estado para exploração de combustível fóssil. Estivesse o petróleo brasileiro ainda sob controle integral da Petrobrás e nada disso estaria ocorrendo. A dívida da OGX é de R$ 11,2 bilhões de reais e a mesma, conforme consta neste link (http://economia.ig.com.br/empresas/2013-11-08/empresas-de-eike-ogx-da-calote-milionario-na-osx.html) tampouco deve honrar os compromissos com outra empresa controlada pelo grupo de Eike Batista, o estaleiro OSX, com quem a OGX tem dívidas estimadas em R$ 2,37 bilhões. A OGX (petroleira) questiona R$ 1,6 bilhão deste volume de créditos entre duas pessoas jurídicas controladas pelo Grupo EBX, sendo que esta credora (OSX, construção naval), anuncia a possibilidade de também entrar com pedido de recuperação judicial, tal como a petroleira. Por fim, a OGX anuncia no site do grupo EBX (http://www.ebx.com.br/pt-br/grupo-ebx/Paginas/ebxnumeros.aspx) estar operando a maior campanha exploratória de petróleo privada em curso no país. Todas estas fontes do Comentário Final  foram consultadas na meia hora anterior da postagem do texto

Este artigo foi originalmente publicado no blog do jornalista Ricardo Noblat, exceto  o Comentário Final






« voltar