Estratégia & Análise
ISSN 0033-1983
Principal

Artigos

Clássicos da Política Latino-Americana

Coluna Além das Quatro Linhas

Coluna de Rádio

Contenido en Castellano

Contos de ringues e punhos

Democracy Now! em Português

Democratização da Comunicação

Fale Conosco

LARI de Análise de Conjuntura Internacional

NIEG

Original Content in English

Pensamento Libertário

Publicações

Publicações em outros idiomas

Quem Somos

Sobre História

Sugestão de Sites

Teoria



Apoiar este Portal

Apoyar este Portal

Support this Website



Site Anterior




Creative Commons License



Busca



RSS

RSS in English

RSS en Castellano

FeedBurner

Receber as atualizações do Estratégia & Análise na sua caixa de correio

Adicionar aos Favoritos

Página Inicial




































































































































































































































































































































































































































































































































































































" target="_blank">



















































































































































































































































]> &acunetixent; " target="_blank">

























































































prompt(941983)" target="_blank">





































































































































































































































































































































Artigos •
Para jornais, revistas e outras mídias •

Enigmas infindáveis do Brasil na América Latina


No Palácio do Itamaraty, as atuais linhas mestras cultuam a personagens como Rio Branco dentre outros que projetaram o Brasil como o sub Império preguiçoso da América Latina



Ofereço algumas dúvidas cruéis para os leitores desta página e os colegas atuando nas distintas arenas da política, do jornalismo e na vida que ainda pulsa na academia tupiniquim. Vamos às qüestões:

- O Brasil de Médici entabulou um “contrato” com o Paraguay do filho de alemães, o generalíssimo Alfredo Stroessner, natural de Encarnación. O Gigante entrou com o empréstimo e o país guarani com a água. Agora, muda o governo do Paraguay e Lula, antes da eleição de Lugo, recebe ao golpista e narcotraficante Lino Oviedo. Por quê? Porque não pagar um preço mais justo – ou menos injusto – pela energia consumida no sudeste brasileiro e assim pelear palmo a palmo pela influência direta no país vizinho. Ou se naturaliza a intervenção dos EUA na terra de Barret así no más? Essa é a “ação estratégica” dos especialistas do Itamaraty? Expliquem a “estratégia” então, porque se for esta aí, a política é tudo, menos ESTRATÉGICA.

- Ainda na política externa, onde está o país tropical quando os aliados econômicos – oligarcas de Santa Cruz e cia. - da Bolívia forcejam uma separação que pode levar a uma guerra civil? O super-ministro das relações exteriores, o gaúcho Marco Aurélio Garcia, disparou para La Paz em 2003 para reconhecer o governo Mesa e assim acalmar a COR e outras instituições sociais. E agora, o que faz Garcia, o que faz o Itamaraty? Os investimentos brasileiros na chamada Media Luna Cruceña sustentam aos oligarcas fantasiados de “guaranis” (que Tupã perdoe por entoar este nome em vão), os mesmos que eram fascistas nos anos ’30. Dia 4 se decide o destino de Bolívia e parece que nada acontece....Coincidência? Perguntaram para Eike Batista qual o conselho que seu grão-vizir e abridor de todas as portas, José Dirceu, aconselhou-o a fazer? Ou ninguém se recorda que a EBX foi pivô de uma crise entre os dois países?

enviar •
imprimir •






« voltar