Estratégia & Análise
ISSN 0033-1983
Principal

Artigos

Clássicos da Política Latino-Americana

Coluna Além das Quatro Linhas

Coluna de Rádio

Contenido en Castellano

Contos de ringues e punhos

Democracy Now! em Português

Democratização da Comunicação

Fale Conosco

LARI de Análise de Conjuntura Internacional

NIEG

Original Content in English

Pensamento Libertário

Publicações

Publicações em outros idiomas

Quem Somos

Sobre História, memória e historiografia.

Sugestão de Sites

Teoria



Apoiar este Portal

Apoyar este Portal

Support this Website



Site Anterior




Creative Commons License



Busca



RSS

RSS in English

RSS en Castellano

FeedBurner

Receber as atualizações do Estratégia & Análise na sua caixa de correio

Adicionar aos Favoritos

Página Inicial
















































Pensamento Libertário •
as bases do pensamento, doutrina e teoria política da democracia radical com a igualdade social •
Aqui tu encontras o núcleo duro da teoria democrática (a versão substantiva, radical, participativa, deliberativa) que entende a política muito distante da politicagem e das prebendas. Política, Democracia e Igualdade com letras maiúsculas. O Federalismo Revolucionário se faz presente neste espaço virtual de debates.

Tragédia anunciada e a capitulação da esquerda estatista – Parte I

wiki

Lula e Michel Temer sempre mantiveram canais de conversação, fazendo parte do arsenal político da ex-esquerda a permanente conexão com os oligarcas

Pablo Misraji, maio de 2016

Estamos vivendo um dos momentos mais intensos e críticos da história da política brasileira, que desde a eleição deste recente Congresso foi levado ao extremo do lobby parlamentar e correntes de interesses frente ao vazio deixado pós manifestações das Jornadas de Junho (J13). Diante da impostura calcada numa aliança governista, a nova configuração do Senado e do Congresso coloca para fora as entranhas de sua natureza. Conquistas trabalhistas, direitos sociais, retrocesso dado pelas bancadas do concreto, do moralismo religioso, ruralistas, frações da extrema direita numa combinação de tudo aquilo que a sombra de 34 e 64 representaram no espectro tanto do progressismo, quanto da luta anticapitalista no Brasil. Ao final de seus 16 anos de governo é que a classe trabalhadora observa a sua capitulação. Não foi sem aviso. Alianças feitas com os setores mais retrógados da canalha arenista, garantida por falsas governanças, a tendência judiciária acometida pelo quarto poder, são elementos que caracterizam a própria natureza de um novo estilo que marca o período.


ler •
• voltar

enviar •



Uma resposta para as críticas senderistas/maoístas e sua campanha de desinformação sobre Abdullah Ocallan


Os senderistas correlacionam o saudável afastamento das posições marxistas com o abandono da soberania popular no Curdistão e entendem - como estatistas que são - que a única soberania possível é através da construção de um Estado, logo, Estado nacional.

3 de março de 2015, Bruno Lima Rocha

Antes de iniciar cabe uma reflexão. Entendo que este portal e os perfis que o espelham em redes sociais não formam necessariamente um espaço apropriado para o debate de tipo corrente política. E, tampouco o tipo de leitor@s que temos não é exclusivamente militante e nem de esquerda engajado. Talvez a virtude deste portal (e perfis) seja justamente esta, dar um tratamento analítico e linguagem jornalística para temas de fundos bem ásperos.


ler •
• voltar

enviar •



Pontes e aproximações entre o anarquismo e o Confederalismo Democrático

takku.net

Neste mega-comício e celebração popular, os organismos políticos do PYD-PKK fazem valer o programa do Confederalismo Democrático, garantindo o poder de fato que vem do Grupo de Comunidades do Curdistão (KCK), verdadeiro organismo social da revolução curda.

Pontes e aproximações entre o anarquismo e o Confederalismo Democrático

 

23 de abril de 2015 – Bruno Lima Rocha

 

Segue a introdução escrita por Pablo Misraji, responsável pela radução do segundo artigo de uma série sobre a questão da Revolução Social contemporânea de Rojava, no Curdistão. Neste ensaio, as distinções e proximidades teórico-práticas com outras experiências de autogestão econômica e política, são apresentadas e permitem que os projetos políticos de transformação social continuadamente catalisem a força social e se condicionem às metodologias da realidade.

 

Introdução para esta questão em particular

 

Nesta seção eu vou expor algumas informações históricas básicas sobre o modelo de organização política anarquista e, no final, fazer uma comparação entre essas experiências e na contemporaneidade, com a estratégia da organização política que pretende ser a catalisadora de uma transformação social pelo Confederalismo Democrático.


ler •
• voltar

enviar •



Uma entrevista com um militante do DAF sobre a solidariedade pelo processo social em Rojava (a versão original em inglês foi concluída em 09 de janeiro de 2015)

autogestão.org

A militância do DAF é parte ativa nos esforços de solidariedade a Kobane e compõem um amplo leque de alianças vinculado ao projeto sócio-político do KCK dentro do território do Estado Turco.

Introdução, por Bruno Lima Rocha: Desde que começou o cerco à Kobanê tenho dedicado várias horas por semana a entender e divulgar o máximo possível sobre essa revolução social iniciada numa combinação de Confederalismo Democrático e a Guerra Civil Síria. Enquanto militante, eu sempre estive envolvido com solidariedade internacional. Enquanto descendente árabe, eu sempre tentei procurar uma força de esquerda que combinasse ação direta e democracia interna. Enquanto acadêmico e professor de Geopolítica estudando a região por mais de 25 anos, Rojava é um sonho que se tornou realidade. Aqui eu começo a primeira de algumas entrevistas com organizações com real experiência nesse processo e na região. Nesta estou conversando com o Devrimci Anarşist Faaliyet (DAF, ou Ação Revolucionária Anarquista). Eles têm sido bem ativos nessa ação e entendem em detalhes todo o processo Curdo, tanto em Rojava quanto no interior das fronteiras do Estado Turco.


ler •
• voltar

enviar •



Análise preditiva para o cenário político nacional em 2015

sindpetroalse

Nesta charge a síntese de uma urgente necessidade política para além da farsa do “jogo de posições” e muito além das urnas da democracia indireta

05 de janeiro de 2015, Bruno Lima Rocha

 

Ao contrário da maior parte das postagens deste portal e os respectivos compartilhamentos, desta vez este analista se dá ao direito de ser 100% normativo. Proponho uma análise de tipo normativa (dever ser), partindo do ponto de vista de quem se posiciona pelo avanço da democracia em todos os níveis, estando a maioria organizada como agente coletivo com poder de veto diante das decisões verticais típicas de uma sociedade onde não há justiça social embora exista igualdade formal de direitos. O momento realmente é grave diante da crise do modelo do tímido keynesianismo tardio, do retrocesso localizado nas posturas neoliberais, defensoras dos astronômicos lucros do rentismo (alocando mais de 40% do orçamento da União apenas com a rolagem de juros da dívida odiosa) e partindo diretamente para o corte de direitos sociais e, por tabela, do volume de crédito e condições de vida.  


ler •
• voltar

enviar •





Epistemologia, método de análise e teoria social em Malatesta Parte 3 de 3 »

Epistemologia, método de análise e teoria social em Malatesta Parte 2 de 3 »

Epistemologia, método de análise e teoria social em Malatesta Parte 1 de 3 »

Análise política da província de São Pedro, o debate no interior da esquerda restante »

Uma análise libertária das jornadas de protestos »

A GREVE TRAÍDA DE 2012 - a subordinação da luta direta econômica em favor da democracia minimalista burguesa »

OS REVOLUCIONÁRIOS INEFICAZES DE HOBSBAWM: REFLEXÕES CRÍTICAS DE SUA ABORDAGEM DO ANARQUISMO - partes 4 e 5 de 5 »

OS REVOLUCIONÁRIOS INEFICAZES DE HOBSBAWM: REFLEXÕES CRÍTICAS DE SUA ABORDAGEM DO ANARQUISMO - Parte 3 de 5 »

Os revolucionários ineficazes de Hobsbawm: reflexões críticas de sua abordagem do anarquismo »

Os revolucionários ineficazes de Hobsbawm: reflexões críticas de sua abordagem do anarquismo »

Para uma Teoria Libertária do Poder (V) – López e a distinção entre poder e domínio – parte 2 »

Para uma Teoria Libertária do Poder (V) – López e a distinção entre poder e domínio – parte 1 »

Elementos teóricos para uma reflexão libertária sobre o Estado »

Para uma Teoria Libertária do Poder (IV) – Errandonea, dominação e classes sociais »

Para uma Teoria Libertária do Poder (III): Foucault e o poder nos diversos níveis e esferas »



ver todos »