Estratégia & Análise
ISSN 0033-1983
Principal

Artigos

Clássicos da Política Latino-Americana

Coluna Além das Quatro Linhas

Coluna de Rádio

Contenido en Castellano

Contos de ringues e punhos

Democracy Now! em Português

Democratização da Comunicação

Fale Conosco

LARI de Análise de Conjuntura Internacional

NIEG

Original Content in English

Pensamento Libertário

Publicações

Publicações em outros idiomas

Quem Somos

Sobre História

Sugestão de Sites

Teoria



Apoiar este Portal

Apoyar este Portal

Support this Website



Site Anterior




Creative Commons License



Busca



RSS

RSS in English

RSS en Castellano

FeedBurner

Receber as atualizações do Estratégia & Análise na sua caixa de correio

Adicionar aos Favoritos

Página Inicial
















































Sobre História •
História, memória e historiografia. •

Resumo da dissertação "Movimento operário em Alegrete: a presença de imigrantes e estrangeiros (1897 - 1929).

Norte Queiroz, Sergio Augusto. Bakunin: sangue, suor e barricadas.p.95.

Parte da foto do IV Congresso da I Internacional (Basiléia, 1869)..

Resumo da dissertação de Anderson Romário Pereira Corrêa, defendida no PPG-História da PUCRS/Porto Alegre à 12 de janeiro de 2010. Entre outras questões a dissertação destaca a existência de projetos politicos e sociais dos trabalhadores no pampa riograndense no período da República Velha.

enviar •
imprimir •

Por Anderson Romário Pereira Corrêa

Alegrete, Bairro Boa Vista, 21 de janeiro de 2010.

A presente Dissertação aborda o Movimento Operário em Alegrete e a presença de imigrantes e estrangeiros entre os anos de 1897 e 1929. Existem poucos estudos que discutem a relação entre movimento operário e imigração, da mesma forma que existe uma carência em estudos que abordem o movimento operário no Rio Grande do Sul, fora de espaços como Rio Grande/ Pelotas e Região Metropolitana de Porto Alegre. Por isso, a importância de expandir as pesquisas sobre outras regiões, como, por exemplo, a fronteira e campanha sudoeste do Rio Grande do Sul. O problema da pesquisa é conhecer o papel dos imigrantes na formação do movimento operário. Mais especificamente pretende-se conhecer o papel de imigrantes e estrangeiros na formação do movimento operário alegretense. Após uma ampla revisão bibliográfica e em Teses e Dissertações foi possível construir um referencial teórico-explicativo para o fenômeno e “critérios” empíricos comparativos. Para explicar o movimento operário e a presença de imigrantes dentro da linha interpretativa de E. P Thompson, que privilegia o “Fazer-se” da classe e suas experiências, utilizou-se do conceito de “internacionalismo operário” desenvolvido por Isabel Aparecida Bilhão, filiado ao campo da cultura (identidade). Procurou-se identificar o problema em diferentes escalas (do global ao local) e, através da comparação empírica, identificar generalidades e particularidades. Utilizam-se as mais diversas fontes para a obtenção de informações, desde as primárias até as secundárias. Das fontes secundárias, foram importantes as Teses e Dissertações; das fontes primárias, foram importantes os Relatórios da Intendência Municipal de Alegrete, os Livros de Registros de Cobranças de impostos Sobre Indústria e Profissões de Alegrete e a Imprensa (jornais da época). A Dissertação ficou dividida em três capítulos: Trabalho, imigração e movimento operário (analise da questão da presença de imigrantes na formação da força de trabalho e no movimento operário em escala internacional, nacional e regional); Alegrete: cenário e mercado de trabalho e O Movimento Operário em Alegrete: a presença de imigrantes (1897 – 1929). A conclusão do trabalho aponta que, na composição da direção do movimento operário alegretense, a identidade cultural internacionalista operária possuía maior probabilidade de assimilação entre os descendentes de imigrantes e estrangeiros. Foi possível perceber que a formação do movimento operário em Alegrete se deu principalmente a partir da “mistura étnica” com fortes indícios da importância das relações de parentesco e familiares entre os membros das diretorias das associações.

PALAVRAS-CHAVE: Movimento Operário, imigrantes, Alegrete.






« voltar