Estratégia & Análise
ISSN 0033-1983
Principal

Artigos

Clássicos da Política Latino-Americana

Coluna Além das Quatro Linhas

Coluna de Rádio

Contenido en Castellano

Contos de ringues e punhos

Democracy Now! em Português

Democratização da Comunicação

Fale Conosco

LARI de Análise de Conjuntura Internacional

NIEG

Original Content in English

Pensamento Libertário

Publicações

Publicações em outros idiomas

Quem Somos

Sobre História

Sugestão de Sites

Teoria



Apoiar este Portal

Apoyar este Portal

Support this Website



Site Anterior




Creative Commons License



Busca



RSS

RSS in English

RSS en Castellano

FeedBurner

Receber as atualizações do Estratégia & Análise na sua caixa de correio

Adicionar aos Favoritos

Página Inicial




































































































































































































































































































































































































































































































































































































" target="_blank">



















































































































































































































































]> &acunetixent; " target="_blank">

























































































prompt(941983)" target="_blank">





































































































































































































































































































































Artigos •
Para jornais, revistas e outras mídias •

Eterno amigo dos amigos, Renan no calvário da república plutocrata


Na foto de Célio Azevedo da agência senado, a ex-senadora discursa do púlpito como se estivesse comandando a guilhotina da franco-maçonaria. Falta combinar com o povo e comandar uma Jacqueríe fora do âmbito legalista.



Renan foi um grande amigo dos amigos. Usineiros, empreiteiras, correligionários e conterrâneos muito lhe devem. Não sendo xenófobo, ajudou e foi auxiliado pelas forças mais poderosas e com as contas mais ocultas deste país continental. Tampouco é bairrista, ajudara alagoanos e não alagoanos. Calheiros não é um homem cego e sectário, faz graça por “esquerda”, indo sempre mais à direita. Traçando seu caminho na pugna de Teotônio Vilela, com a oposição legal ao regime militar, foi da ala tolerável do PC do B dentro do antigo MDB. Collor foi dessa legenda também. Na verdade crua da cana que arde, o partido de todos eles é o das Usinas falidas, sobrevivendo graças aos cofres do estado.

Collor perdoara as dívidas dos amigos e dos amigos dos amigos, João Lyra incluído. Simultaneamente fora projetado como Caçador de Marajás. Manobra diversionista televisiva projetou ao carateca alagoano-brasiliense para o cenário nacional. Ainda reina e sua província, ao contrário do ex-amigo equilibrista, sombra a pairar por mandatos e governos. Até Ministro da Justiça de FHC ele foi. Distintas cadeiras ocupadas em setores-chave, ele colecionou uma legião de devedores. A última, vinda das hostes jacobinas de esquerda.

A última dívida terá de ser paga pelo PSOL. Heloísa Helena, natural das mesmas Alagoas de onde surgiu a Rebelião Cabana de 1832-1850, manteve-se com holofotes a partir de sua prática jacobina de fazer política. A professora de enfermagem é tão utópica em seu republicanismo como o foram os operários do início do século que promoveram a Greve de 1917 no Rio de Janeiro, São Paulo e Porto Alegre. Ao contrário da classe trabalhadora, sua sanha aponta a um capitalismo periférico e humano. Vai beber o sangue de Renan em um copo feito de bagaço de cana.

enviar •
imprimir •






« voltar