Estratégia & Análise
ISSN 0033-1983
Principal

Artigos

Clássicos da Política Latino-Americana

Coluna Além das Quatro Linhas

Coluna de Rádio

Contenido en Castellano

Contos de ringues e punhos

Democracy Now! em Português

Democratização da Comunicação

Fale Conosco

LARI de Análise de Conjuntura Internacional

NIEG

Original Content in English

Pensamento Libertário

Publicações

Publicações em outros idiomas

Quem Somos

Sobre História

Sugestão de Sites

Teoria



Apoiar este Portal

Apoyar este Portal

Support this Website



Site Anterior




Creative Commons License



Busca



RSS

RSS in English

RSS en Castellano

FeedBurner

Receber as atualizações do Estratégia & Análise na sua caixa de correio

Adicionar aos Favoritos

Página Inicial




































































































































































































































































































































































































































































































































































































" target="_blank">



















































































































































































































































]> &acunetixent; " target="_blank">

























































































prompt(941983)" target="_blank">





































































































































































































































































































































Artigos •
Para jornais, revistas e outras mídias •

A definição dos votos de Manuela


Mesmo se acercando das posições de Tarso Genro, a ex-estudante de jornalismo da PUC RS, não deve se dedicar à campanha da ex-afiliada do PC do B, Maria do Rosário.



Bruno Lima Rocha

4ª, 15 de outubro de 2008, Viamão/RS

Se acerca a data do 2º turno e os 15,3% de votos recebidos pela deputada federal Manuela D’àvila são arduamente disputados. Dos três grandes partidos que compuseram a Coligação Porto Alegre é Mais (PC do B, PSB e PPS), apenas um já anunciou sua neutralidade. Aliado histórico do PT, o PSB elegeu apenas um vereador, mas disse ser neutro no segundo turno da capital gaúcha. Isto, segundo seu presidente estadual, "é uma demonstração de maturidade". Para os demais, a vida se apresenta mais difícil.

Conforme eu havia dito, a direção nacional do PC do B definiu em reunião realizada em 9 de outubro em São Paulo, a posição da sigla quanto ao segundo turno em algumas capitais. Em Porto Alegre, o partido de Manuela tem problemas para resolver. O equívoco de sua direção foi no desastroso resultado obtido com a aliança proporcional. Na legislatura municipal passada, a sigla elegeu a dois vereadores: a própria Manuela, que em 2006 foi para a Câmara dos Deputados, e o militante histórico Raul Carrion, que ascendeu à Assembléia Legislativa. Perdera estes eleitos para os suplentes proporcionais (da coligação de 2004). Mas recebeu o mandato de Maristela Maffei, que de eleita pelo PT, mudou-se para o PSB e depois para o PC do B. Dedois vereadores, passou para um e entrará em 2009 sem nenhum. Assim, o partido do ministro Orlando Silva tem de compor o possível governo de Rosário, para tentar manter sua presença na capital.

Já o PPS respira aliviado com a eleição proporcional, quando se coligou também com o PC do B. Tinha dois vereadores na capital e entra 2009 com três. Isso dá uma sobrevida ao partido, que corria o risco de minguar no cenário político local. Em outubro de 2007, José Fogaça retorna ao PMDB pelos braços de Pedro Simon. O ato causou um cisma no partido, que tinha a prefeitura de Porto Alegre como sua estrela. Ainda assim, foi difícil segurar a disciplina interna e manter-se afastado da campanha para a reeleição de Fogaça. Em função disso, o PPS entrou na campanha com parte de seus quadros não se dedicando a apoiar Manuela. Agora, provavelmente vai se "manter neutro" na declaração, mas na prática sua base tentará garantir a reeleição de seu ex-afiliado.

Este artigo foi originalmente publicado no blog de Ricardo Noblat

enviar •
imprimir •






« voltar