Estratégia & Análise
ISSN 0033-1983
Principal

Artigos

Clássicos da Política Latino-Americana

Coluna Além das Quatro Linhas

Coluna de Rádio

Contenido en Castellano

Contos de ringues e punhos

Democracy Now! em Português

Democratização da Comunicação

Fale Conosco

LARI de Análise de Conjuntura Internacional

NIEG

Original Content in English

Pensamento Libertário

Publicações

Publicações em outros idiomas

Quem Somos

Sobre História

Sugestão de Sites

Teoria



Apoiar este Portal

Apoyar este Portal

Support this Website



Site Anterior




Creative Commons License



Busca



RSS

RSS in English

RSS en Castellano

FeedBurner

Receber as atualizações do Estratégia & Análise na sua caixa de correio

Adicionar aos Favoritos

Página Inicial




































































































































































































































































































































































































































































































































































































" target="_blank">



















































































































































































































































]> &acunetixent; " target="_blank">

























































































prompt(941983)" target="_blank">





































































































































































































































































































































Artigos •
Para jornais, revistas e outras mídias •

A harmonia do mercado e a mesa do brasileiro


Sem estoque regulador, a combinação clássica da alimentação nacional fica à mercê da voracidade chinesa, do caos da Sunab e das metas de ganhos absurdos do agronegócio nacional

Retomo as notas nesta semana de janeiro com um tema bastante complicado. Não e complexo, é difícil de compreender como e por que. Explico. É perceptível uma leve inclinação inflacionária. Empurram os preços para cima tanto alimentação como energia. Em tese, o tal equilíbrio de mercado teria de compensar com preços ao consumidor a subida dos custos de produção. Esta afirmativa é outra falácia, como a maioria das falsas premissas permanentemente retumbadas e repetidas.

Arroz e feijão são itens da alimentação do brasileiro e palavras de ordem de um sem número de marchas e manifestações. O caso do arroz gaúcho é especial. Com a super safra, os produtores recorrem ao governo central para conseguir o armazenamento. Quando não há problemas de silos e armazenamento, entrega-se ao deus mercado a regulação de preços. Dois pesos e duas medidas. Com o feijão ocorre o mesmo.

A balança comercial brasileira está ancorada sobre o comércio de soja, puxando a locomotiva das transações de grãos. Arroz e feijão têm seus preços baseados no mercado internacional. Por mais forte que a moeda nacional esteja, o prato diário do cidadão deste país depende da Bolsa de Chicago. Os preços sobem na ausência de uma regulação distributiva.

Traduzindo, sem estoque regulador, o alimento do brasileiro fica entregue à própria sorte. A agricultura no mundo todo é subsidiada. Aqui, com abundância de produção primária, o alimento encarece na ausência de regulação governamental. Com o álcool é a mesma sina. Não há planejamento estratégico que suporte uma crise de escassez de energia e alimentação. Na verdade, o problema não é de planejamento e sim de estratégia. Subordinando objetivos, o que menos importa é a autodeterminação.

enviar •
imprimir •






« voltar